Capitulo I
Os Irmãos de Máugli
 
  Capitulo II
A Caçada de Cá
 
  Capitulo III
Tigre! Tigre!
 

Livro da Selva

O livro da Selva (1894) é um recolhimento de notícias escritas por Rudyard Kipling e inspiradas nas suas numerosas viagens à Índia.
As três primeiras histórias do livro contam as aventuras de Máugli, um filho de homem, criado por lobos na selva Indiana. A quarta história fala de Cótique, a foca branca. A quinta história é de Ríqui-Tíqui-Távi, que narra as aventuras de um manguço. A sexta, Tumai dos Elefantes, é a história de um jovem domador de elefantes. E por último, Servidores de Sua Majestade, que conta a história de um soldado Britânico.
O Livro da Selva é utilizado como livro de referência aos lobitos, tendo isto sido aprovado por Kipling após o pedido expresso de Robert Baden-Powell, fundador do nosso movimento.

Os Irmãos de Máugli
Máugli, um pequeno rapaz é criado por lobos na selva Indiana com à ajuda do urso Balú e da pantera Bàguirá.

A Caçada de Cá
É antes do combate de Máugli e Xer Cane. Quando Máugli é apanhado pelos macacos, Balú e Bàguirá vão em seu auxílio com a ajuda de Chil e Cá.

Tigre! Tigre!
Máugli volta à aldeia dos homens e é adoptado por Messua e seu marido, que vêem em Máugli o seu filho Nadú desaparecido há longos anos. Mas Máugli não consegue habituar-se à vida dos homens.


O Cenário da Selva

Kipling situa as suas histórias da selva nos montes de Seiôuni, na Índia Central. É uma área coberta por densas florestas e colinas rochosas, atravessada por muitos rios e correntes.

Os nomes que Kipling deu a alguns animais da selva tinham a sua origem em dialectos locais que ele conhecia.

  • Báguirà (Bug-eer-a) vem da palavra que designa gato selvagem, em muitas línguas indianas.

  • A palavra “Sher”, do nome Xer Cane, significa tigre.

  • Balú (Bah-loo) é a palavra indiana que designa urso.

  • Chil (Cheel) deriva do som produzido pelo milhafre.

  • Kipling que Àquelá (Uk-kay-la) significa sozinho. Na história o Àquelá é o Lobo Solitário.

  • O nome  Bândarlougue (Bunder-log) deriva da palavra indiana que designa macaco de Bengala.

 

 
         

Voltar ao Topo